2007/01/09

Liliáceas





E vieram-me à lembrança as cebolas da Póvoa, ali todas entrançadas, umas castanho-avermelhadas, outras amarelas, pendendo dos barrotes de madeira das bancas de venda da Nacional 13. Se alguém sabe manejar com arte um penduricalho, serão, com certeza, as belas moçoilas trigueiras, com a face corada pelo sol quente das Primaveras na Costa Verde, ao abrigo das dunas protectoras das Nortadas tão frescas quanto retemperantes, moçoilas essas que quanto mais mexem na trança, maior fica o pendente que pendurado será da cabeça de uma meia-galeota cravada nas prateleiras das garagens dos turistas domingueiros.

Não tive nunca o privilégio de conhecer uma dessas moças, limitava-me a admirá-las, com a abundante salivação de adolescente com hormonas aos saltos, quando frequentava as tradicionais feiras, que fazem imaginar a forma de abastecimento da época dos primeiros reis. Muito haverá a dizer sobre esses locais, verdadeiros e dignos representantes da história viva deste país, mas hoje, a propósito do êxito que o uso da palavra penduricalho provocou junto da minha vasta audiência, resolvi prestar uma justa homenagem às cebolas poveiras e às raparigas que as manuseiam, imaginando aquele agradável aroma da liliácea – ia escrever legume, mas depois achei prudente consultar a Wikipédia e em boa hora o fiz, pois descobri, entre outras coisas, que aquela senhora dos “peelings” pertence à família das cebolas, o que explica tantas novas camadas de pele – por entre os pinheiros bravos das matas de Ofir, com o cheiro da brisa marítima inebriando o momento em que descubro os tesouros escondidos de uma saudável e corada minhota, bem conformada pelas magníficas dádivas daquela terra farta, embalado pela sua bela voz afinada pelos cantares típicos do rancho folclórico da freguesia.

6 Comments:

At 1:41 da tarde, Blogger robina said...

Vejo com satisfação que o penduricalho continua vivo nas tuas memórias :-)))

 
At 2:46 da tarde, Blogger Ness Xpress said...

Tá bem, abelhinha do bosque, eu mordo o isco: continua bem vivinho da silva, sim :DDD

 
At 4:33 da tarde, Blogger Luna said...

Benditas mãos que, com engenho e arte, fazem aumentar os penduricalhos!!!

 
At 3:24 da tarde, Blogger marta said...

Sempre se disse que as mulheres mais bonitas de Portugal eram as minhotas.
Se assim é, justa homenagem.

 
At 5:31 da tarde, Blogger Ness Xpress said...

Luna, não poderia estar mais de acordo ;)

Marta, felizmente para nós homens, Portugal tem mulheres bonitas por toda a parte. Olha, pode ser que, de vez em quando, aqui preste homenagem às de cada uma das outras províncias :D

 
At 2:27 da tarde, Blogger maria_arvore said...

A postares penduricalhos destes só te desejo que nunca te falte a pele dos dedos. :)

 

Enviar um comentário

<< Home