2005/07/13

Momentos

Ele nem era particularmente belo. Simpático, talvez, envolto numa certa aura de mistério, deixava sempre um véu translúcido na frente de cada uma das suas frases. Era um jogo perigoso, mas para ela tinha chegado a altura de arriscar um pouco. Decidiu aceitar o convite, jantar num ambiente alegre, com música mexida. Não acreditava químicas instantâneas.

Nem foi a bebida, nenhum dos dois bebeu muito, queriam manter os sentidos alerta. Terá sido o ritmo crescente do som, a mistura dos perfumes no carro, a música calma mas possante que escolheu durante a viagem. A voz serena dele, envolvente, o tom levemente distanciado do discurso, mas mantendo uma intimidade dissimulada. Ficou completamente excitada. Esforçou-se por controlar-se, por esperar que avançasse. Ele percebeu, e foi-se aproximando muito lentamente. Olhou-a nos olhos, saltando de um para o outro, num jogo de hipnotismo que sabia devastador. Ela imitou-o e o tempo que ele demorou a encostar os seus lábios nos dela pareceu-lhe a viagem para o paraíso.

8 Comments:

At 11:24 da tarde, Blogger (in)confessada said...

:))


bjo confesso...

 
At 1:12 da manhã, Blogger la femina said...

essa viagem para o paraíso que tão bem descreveste é simplesmente das melhores sensações no mundo. E gostei dessa ideia do hipnotismo... acho que é a palavra certa.
;)

 
At 2:20 da manhã, Blogger Barbara said...

Descobri-te hj...e fiquei hipnotizada!!!

Parabens pelo blog, e em particular pelo post!!!

bjo

 
At 9:19 da manhã, Blogger rosa, a púrpura guerreira said...

Encontrei-te no Espelho de Prazeres. Que certinho és...

 
At 10:13 da manhã, Blogger Ness Xpress said...

(in)confessada, obrigado pela confissão ;)

 
At 10:15 da manhã, Blogger Ness Xpress said...

la femina, a vida é feita de momentos de duração interminável...

 
At 10:16 da manhã, Blogger Ness Xpress said...

Barbara, também gostei do que li no teu canto!

 
At 10:17 da manhã, Blogger Ness Xpress said...

Rosa, é a mais pur(pur)a das verdades...

 

Enviar um comentário

<< Home