2007/03/16

Viagens

Ora cá está um tema consensual. Toda a gente gosta de viajar. Basta ver as respostas à pergunta sacramental dos concursos televisivos quanto ao destino a dar ao prémio eventual.

No entanto, para mim, há muito a dizer sobre o conceito. Oferece-se uma semana com estadia completa num hotel com piscina e praia a cem metros. Para este conceito de viagem há um número muito elevado de pessoas a responder que gosta de viajar. Mas o conceito pode ser um pouco aprofundado. Essa mesma viagem pode incluir uma visita à zona histórica de uma cidade antiga. Aqui já alguns começam a ficar para trás, afinal vieram para dormir e levar de volta a prova melanínica da jornada exótica. Não confundir esta última palavra com uma outra, preliminar de actos classificados com triplo xis mas que não são necessariamente aqui contemplados. Se o forem, então não se perdeu tudo.

A situação seguinte é um pouco mais elaborada. Contempla várias etapas num roteiro organizado, uma visita do tipo Viena-Praga-Budapeste, com percurso exigente em autocarro. É óptimo para os caçadores de fotografias, que juntam três capitais à colecção sem despenderem muito tempo. Não fazem compras nos mercados, não passeiam de metro por entre os seus frequentadores habituais mas têm a virtude de ficar a conhecer os principais monumentos, tendo em conta que a capacidade para viajar é inversamente proporcional ao tempo disponível para trabalhar e directamente proporcional à capacidade financeira, sendo esta última, em geral, directamente proporcional ao já referido tempo investido no trabalho.

Os praticantes das actividades acima descritas são os turistas. A seguir descreve-se uma outra categoria, que é a dos viajantes. Estes serão divididos em duas classes. A dos que encarnam a pele de um local, frequentando os mesmos lugares, indo às compras, aos restaurantes e aos eventos culturais mas tendo uma almofada que lhes permite voltar imediatamente a casa quando o tempo ficar cinzento ou as obrigações periódicas assim o ditarem. É gente que gosta mesmo muito de viajar.

A última classe é a daqueles que trabalham sem rede. Metem-se num avião para Buenos Aires e a seguir entram nas carreiras regulares de autocarro para a Patagónia ou para o Chile, onde sobem a pé a Machu Pichu. Dormem nas estações de comboios ou em alojamentos de menos três estrelas. Trabalham em bares quando se acabar o dinheiro. São estes os que realmente adoram viajar. Alguns deles não são tão radicais e preferem ir para as vindimas em França, deslocando-se à boleia nos camiões TIR.

Quando ouço as pessoas dizerem que gostam de viajar, costumo divertir-me a tentar adivinhar em qual destas categorias se incluem.

8 Comments:

At 7:44 da tarde, Blogger fresquinha said...

A paixão da minha vida é viajar. E eu divido as pessoas em 2 categorias: os turistas e os viajantes. Eu sou viajante. Erro pelos sítios, absorvo tudo, descanso, tento envolver-me na cultura deles, comer o que eles comem, mas sempre bem instalada. Já fui a um casamento indiano nas Maurícias e a outro, em Fidji. Divido o tempo entre Repouso, Cultura e Aventura.E 10 dias nunca chegam ...Bom fim de semana !

 
At 7:30 da tarde, Blogger marta said...

Eu sou das que trabalham sem rede.
Estudo previamente os lugares que vou visitar, vou onde me apetece, sózinha e de preferência onde os turistas não vão.

 
At 10:47 da manhã, Blogger Ness Xpress said...

Uma das coisas boas desta forma de comunicação - blogs - é que as pessoas dividem-se em grupos mais genuínos do ponto de vista mental. Já viajei sem rede, actualmente não o posso fazer, mas espero pacientemente pelo dia de o repetir. Mas nunca sei onde vou ficar em cada noite, tendo a liberdade de transportar o apartamento de férias comigo.

10 dias nunca chegam. O meu número é 21!

 
At 4:08 da tarde, Blogger psique said...

antes do crianço nascer era mesmo sem rede aventura...
obrigada pela tua visita

 
At 2:29 da tarde, Blogger fresquinha said...

Vejam a ante-estreia da saga "Robina, a Dama da Couve Roxa" aqui
http://afresquinha.blogspot.com/2007/03/finalmente-conheci-robina-e-su-amante.html#links

Os primeiros 5 interessados serão contemplados com uma saca de pipocas de 5 kgs e uma coca-cola média.

 
At 8:12 da tarde, Blogger fresquinha said...

Anarchic System
Like a pop-corn in your hand
is your castle made of sand
life goes up and life goes down
and life goes round and round and round.

Like a pop-corn bouncing high
you can reach out for the sky
you can try and you can lie
and you can fly and wonder why.

Like a pop-corn bouncing low
you can fall down in the snow
you can sigh and you can cry
and you can die till you let go.

Time...Time...Time to stay
Time...Time...come what may
Time...Time...night or day
Time...Time...Time flies away.

When the sun is shining blue
when the sun is shining blue
take a ride and follow the ride
until you're inside...my pop poppy-corn.

When the sun is shinig grey
when the sun is shinig grey
close your eyes and you'll realise
that time only flies... my pop poppy-corn.

As pipocas estão no blog para levantamento. Prometido é devido.

 
At 8:14 da tarde, Blogger fresquinha said...

Ness Express Delivery:

http://thumbsnap.com/v/xak7ufPX.gif

 
At 11:05 da manhã, Blogger sr_antonio said...

Ness Xpress, também eu tento adivinhar em qual dessas categorias se enquadram as pessoas que me visitam, mas enquanto tu o fazes por diversão, eu faço-o por obrigação :)) adoro viajar e sou daqueles de: "...ainda também há isso?? Então põe no pacote turístico... ai é possível fazer essa excursão?? Ok, vamos lá então." Mas tudo marcadinho com antecedência... metros e andar perdido só mesmo em Londres, minha cidade de eleição... boleia em camiões Tir é que nem pensar ;)

 

Enviar um comentário

<< Home