2007/04/19

“Não me fulmine com o olhar!”

A bem dizer, doía-me. Primeiro ela coloca uma almofada de líquido anti-congelante (“gelo”) no cotovelo durante 20 minutos. Depois agarra-me no braço e começa a forçar a fechar e a abrir, assim, a frio. Mas, que diabo, aquilo era uma sala cheia de gente e um homem não diz “ai”. Pensando bem, no dia anterior eu tinha mesmo dito “ai”. Vai daí, ela, com aqueles olhos verdes com pintinhas castanhas, que ficam muito verdes e com as pintinhas castanhas muito castanhas nestes dias de sol luminoso, disse: “Ainda agora comecei e já está a dizer ai?”

Então, no dia seguinte, não abri a boca. Isto é, ela já me tinha perguntado qual era o meu passatempo favorito. E isso é pergunta potencialmente fatal. Já tinha começado a verter sol, estrada, montes e vales e acredito que os meus olhos cor de mel, que passam a azeitona quando o sol está muito brilhante – e não são, naturalmente, palavras minhas – os meus olhos, dizia, já se estariam a espraiar nas margens daqueles lagos verdes de águas calmas, que começava a imaginar revoltosas se agitadas por tempestade inesperada.

Ou então é apenas esta mente tortuosa, que teima em ver nas palavras segundos sentidos que nunca tiveram.

11 Comments:

At 11:43 da manhã, Blogger psique said...

os olhos verdes que falam com a boca calada e um sorriso nos labios ...;)

 
At 12:59 da tarde, Blogger Pseudo said...

Ai a mente é um orgão fantástico! :)

 
At 3:41 da tarde, Blogger marta said...

Também perguntar isso a um homem...

Olhos de mel que passam a azeitona?
Não largues a mulher que te disse isso.

 
At 3:47 da tarde, Blogger Ness Xpress said...

psique, não me digas que tens olhos verdes... :)

Pseudo, por vezes necessita de ser desacelerada... A não ser que leve um empurrão :D

Marta, ai não largo, não!

 
At 4:14 da tarde, Blogger robina said...

Quase me apetecia transcrever para aqui aquele música do Franciso José :-)

 
At 4:23 da tarde, Blogger Ness Xpress said...

Muito gostas tu de música portuguesa, Robina!

(Castanhos, então...)

 
At 6:36 da tarde, Blogger psique said...

ha pois são... iguais aos da fisoterapeuta...;)

 
At 8:56 da tarde, Blogger maria_arvore said...

Ai o azeite a vir ao de cima... :)

Mas ainda bem que trazemos incorporado um mecanismo anti-dor, não é?;)

 
At 9:43 da manhã, Blogger Ness Xpress said...

Ai, Psique, tu não me digas: Mariana? ;)

Maria, tu bem sabes quantas vezes a dor se transforma no melhor dos sentimentos ;)

 
At 9:50 da manhã, Blogger robina said...

Claro...leais ;-)

 
At 11:04 da manhã, Blogger pecado original said...

Há quanto tempo!!!!!!

 

Enviar um comentário

<< Home